Novidades

Não só as cáries desgastam os dentes!

 

Em odontologia, todos os esforços para conscientização da população giram, principalmente, em torno, da prevenção de doenças bucais como cárie dental, doença periodontal e câncer bucal. Tais doenças são as que mais frequentemente acometem a população de um modo geral. Porém, existem outros processos que acometem as pessoas e que muitas vezes passam despercebidos pelas mesmas, causando agressões à estrutura dental.

A estrutura dental é composta de três tecidos distintos: o esmalte, estrutura mais externa e mais dura do dente; a dentina, parte intermediária do dente e onde já se observa sensibilidade; e a polpa dental, parte que é composta de feixes nervosos, vênulas e arteríolas sanguíneas. As agressões dentárias podem atingir alguns ou todos os tecidos que constituem o dente. Dentre as agressões que lesam a estrutura do dente, podemos destacar a atrição, abrasão e erosão e abfração.

A atrição é uma perda de estrutura dental fisiológica, ou seja, natural, na qual a perda de estrutura ocorre no contato dente com dente durante a mastigação. A atrição ocorre principalmente na superfície oclusal que corresponde à superfície dentária onde ocorrem os contatos entre os dentes superiores e dentes inferiores, geralmente com perda de esmalte e dentina, e acomete em sua maioria pessoas idosas, onde o processo é mais pronunciado.

A abrasão é um processo onde há perda patológica de estrutura dental, isto é, não é um processo natural, de maneira mecânica. Existem vários fatores que causam abrasão, entre eles: escovação de forma incorreta, grampos de próteses removíveis desajustados, hábitos de morder cachimbos, lápis, grampos de cabelo, entre outros. O bruxismo, hábito de ranger os dentes de maneira parafuncional (não intencional), gera abrasões muito agressivas, com perda de grandes porções de estrutura dental. (Bruxismo é atrição severa) A forma mais frequente de abrasão, porém, é a escovação inadequada. Por esse motivo faz-se necessária orientação profissional em relação a técnicas de escovação dental para se evitar esse tipo de dano.



A erosão ocorre quando há perda de estrutura dental em consequência de ação química. Geralmente as erosões acometem somente o esmalte dental. A erosão é vista frequentemente em trabalhadores de fábricas que estão expostos por muito tempo a vapores de ácidos como o sulfúrico, nítrico e clorídrico. Pessoas que consomem grandes quantidades de refrigerantes ácidos, frutas cítricas e que tem apetite excessivo podem também ser afetados pela erosão. (incluir bulimia, anorexia e doenças que provocam regurgitação do suco gástrico).

A Abfração atualmente, denomina-se pela perda de estrutura dental (calcificada) por repetida pressão (Trauma Oclusal) sobre os dentes, causada por estresse oclusal (apertamento dos dentes) que provocam exposição da dentina promovendo hipersensibilidade na região cervical afetada.

As visitas regulares ao dentista são de suma importância, não somente para se diagnosticar e tratar as doenças mais corriqueiras mas também para se averiguar se algum dos processos descritos acomete o paciente. Assim, o profissional irá orientar e restaurar estruturas dentais, quando necessário, para assegurar a manutenção da saúde oral.

 

Fontes: http://www.forp.usp.br/

 

  • POR Nova DFL
  • TAGS

Comentários



Certificações Nova DFL - BPF

×

Certificações Nova DFL - ISO 9001:2008

×

Certificações Nova DFL - CE

×

Certificações Nova DFL - ISO 13485:2012

×